domingo, 25 de junho de 2017

Exército sírio captura novos pontos ao longo da estrada estratégica no oeste de Raqqa

BEIJO, LÍBANO (2:55 PM) - O exército árabe sírio (SAA) retomou suas operações militares no campo ocidental de Al-Raqqa, domingo, visando as defesas do Estado islâmico (ISIL) ao longo da Estrada estratégica Ithriya-Resafa.


Ataque de mísseis iranianos destruiu petroleiro do ISIL: comandante do IRGC

(IRNA) O comandante da Força Aeroespacial do Exército dos Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC) disse no domingo que um dos seus mísseis atingiu o alvo , um tanque de gás que causou um grande incêndio.


OTAN: DESTRUINDO A HISTERIA SOBRE A “AMEAÇA” DA RÚSSIA NA REGIÃO DE KALININGRADO.

Em 5 de junho, a presidente da Lituânia, Dalia Grybauskaite, disse que ter Rússia e Bielorrússia no mesmo bairro é uma grande ameaça para os países bálticos e para a Polônia. Segundo ela, a militarização da região de Kaliningrado e o uso do território da Bielorrússia para “várias experiências militares e jogos agressivos dirigidos contra o Ocidente” também são perigos significativos.
Kaliningrado, Rússia.
A presidente da Lituânia falou sobre o exercício militar bielorrussso-russo Zapad-2017 (oeste 2017) como parte dos “jogos agressivos” e desafios. As autoridades lituanas acreditam que podem servir de prelúdio a uma invasão armada e posterior ocupação. Grybauskaite quer que a “ala oriental” da OTAN (Estados Bálticos e Polônia) seja saturada com sistemas de defesa aérea e outras armas, tanto quanto possível.

Exército sírio dá uma virada nos terroristas da Al-Qaeda apesar dos ataques aéreos israelenses

DAMASCO, SÍRIA (2:00 da manhã) - Israel é provável em negociações militares diretas com comandados jihadistas na província de Quneitra, que agora estabeleceram uma sala conjunta de operações para a contínua ofensiva da fronteira contra o exército árabe sírio (SAA).

Prevenido pelos ataques aéreos israelenses de apoio no início do dia, as facções Hay'at Tahrir Al-Sham (HTS) e do Exército Sírio Livre (FSA) atacaram as posições da SAA em torno da cidade de Baath e invadiram múltiplos pontos, levando à captura da área de Mashtal Al-Zohor no sábado a tarde.

Operação militar do exército sírio contra o ISIS no campo oriental de Palmyra (VÍDEO)

DAMASCO, SÍRIA (1:30 da manhã) - O Ministério da Defesa da República Árabe da Síria publicou uma nova filmagem no sábado que retrata alguns episódios da operação militar das Forças Armadas da Síria contra o chamado "Estado Islâmico" na parte leste da província de Homs .


The Saker: A mais recente escalada na Síria - O que está realmente acontecendo?


Traduzido pelo coletivo da vila vudu

A essa altura, a maioria dos leitores já ouviram a mais recente má notícia vinda da Síria: dia 18/6 um jato F/A-18E Super Hornet (1999) dos EUA usou um míssil Advanced Medium-Range Air-to-Air Missile [Míssil Avançado de Médio Alcance Ar-ar, ing.] AMRAAMAIM-120 (1991) para derrubar um Su-22 da Força Aérea Síria (1970). Dois dias depois, dia 20/6, um F-15E Strike Eagle dos EUA derrubou um drone Shahed 129 do Corpo de Guardas Revolucionários Islâmicos do Irã. Nos dois casos, o pretexto foi que haveria ameaça contra os EUA ou forças apoiadas pelos EUA.
A verdade, claro, é que os EUA estão simplesmente tentando deter o avanço do Exército Árabe Sírio. Foi portanto mais um 'show de músculos' tipicamente norte-americano. Ou seria, se derrubar um bombardeiro de combate Su-22, de 47 anos, relíquia da velha era soviética, tivesse alguma importância. E derrubar um drone pilotado à distância tampouco tem importância alguma. 

Medo e Delírio na Rota da Seda Afegã, por Pepe Escobar

Pepe Escobar, Asia Times

Traduzido pelo coletivo da vila vudu

Será que algum dia as Novas Rotas da Seda, também conhecidas como Iniciativa Cinturão e Estrada (ICE), algum dia conseguirá atravessar o Hindu Kush?
O nome do jogo é "temeridade". Embora estrategicamente colocado a cavalo sobre a Antiga Rota da Seda, e virtualmente contíguo ao Corredor Econômico China-Paquistão (CRCP) de US$50 bilhões – nodo chave da ICE –, o Afeganistão continua atolado em guerra.

EUA enfrentam revés histórico no Oriente Médio, por MK Bhadrakumar

MK Bhadrakumar, Indian Punchline

Traduzido pelo coletivo da vila vudu

O bloco dos quatro países árabes puxados pela Arábia Saudita que impôs um embargo contra o Qatar dia 5/6 apresentou afinal sua carta de exigências. Despacho da AP [leia aqui], lista as 13 demandas. As que mais chamam a atenção incluem que Doha reduza os laços com o Irã, que rompa relações com o Hezbollah e a Fraternidade Muçulmana, que feche uma base militar turca que há no país e que extinga a rede estatal de comunicação Al Jazeera e vários outros veículos.

Crise no Qatar: Origens e consequências


Traduzido pelo coletivo da vila vudu

A crise em curso que cerca o Qatar é o mais grave conflito surgido entre estados árabes do Golfo desde o fim da Guerra Fria. Enquanto esses petromilionários e autocráticos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) historicamente sempre foram na maioria aliados de conveniência unidos por medos partilhados (da URSS, de Saddam Hussein, do Irã, etc.), a desconfiança nunca antes cresceu entre eles, a ponto de algum deles exigir nada menos que rendição incondicional de outro 'colega' de OPEP. Vários traços interessantes dessa crise imediatamente saltam aos olhos.

Primeiro, o rompimento de relações diplomáticas, pela Arábia Saudita e várias outras potências regionais, inclusive o Egito, privando o Qatar da licença para usar rotas terrestres e aéreas de transporte que cruzem território da Arábia Saudita e de outros estados do Golfo, inclusive o Egito, aconteceu de repente, sem qualquer aviso. 

GUERRAS, REVOLTAS, PROVOCAÇÕES, A BANCA EXULTA

O que há em comum na libertação de presos em flagrante, pelos Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), no Brasil, na manifestação de um grupo de políticos e jovens, visivelmente desordeiros assalariados, na Venezuela, e nos aviões estadunidenses atacando forças do Governo eleito na Síria?

Tudo. São sempre ações de servidores da banca, o sistema financeiro internacional, as três ou quatro dúzias de famílias que vem, desde 1990, conquistando o poder planetário.

Vamos entender, em primeiro lugar, os objetivos e procedimentos da banca. Os dois maiores objetivos são a apropriação de todos os ganhos, de qualquer natureza – venda de produtos, salários, lucros – pelo sistema financeiro, e a constante concentração de riqueza. Para que isto ocorra, a banca precisa dominar ou extinguir os Estados Nacionais.

sábado, 24 de junho de 2017

VÍDEO : o exército sírio enfrenta o ISIS em Deir Ezzor

DAMASCUS, SÍRIA (2: 55) - As batalhas em curso continuam a entrar em erupção na cidade de Deir Ezzor, no leste, quando as tropas do governo sírio ocupam posições contra um assalto maciço lançado pelo Estado islâmico.


sexta-feira, 23 de junho de 2017

Tensões no Báltico: OTAN cometeu 'erro perigoso' tentando pressionar Rússia

A OTAN tentou pressionar as autoridades russas com o incidente dos caças F-16 que se aproximaram do avião do ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, opina o professor do Instituto de Relações Internacionais de Moscou (MGIMO) Yevgeny Kozhokin.
Caças F-16 da Força Aérea da Polônia, foto de arquivo
"Incidentes como este são perigosos: qualquer falha técnica, qualquer erro do piloto e, em seguida, entramos no campo do imprevisível", explica o especialista à Sputnik.

Navios russos lançam 6 mísseis contra posições de terroristas na Síria

As fragatas Admiral Essen e Admiral Grigorovich e o submarino Krasnodar realizaram lançamentos de seis mísseis de cruzeiro Kalibr contra alvos do grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia) na província síria de Hama.
Navios russos atacam posições de terroristas na Síria, foto de arquivo
O lançamento foi efetuado a partir da parte oriental do mar Mediterrâneo, segundo um comunicado divulgado pelo Ministério da Defesa russo.

Exército sírio faz um grande impulso para Deir Ezzor

BEIJO, LÍBANO (8:20) - O exército árabe sírio (SAA), ao lado do Hezbollah e Liwaa Fatemiyoun, retomou suas operações ofensivas na zona leste de Homs, na quinta-feira, visando a posição do Estado islâmico perto da Estação de Bombeamento T-3 recentemente liberada.