domingo, 29 de maio de 2016

Reino Unido vai enviar 1.000 militares, tanques e artilharia para o Báltico


Soldados da Marinha do Reino Unido mostram métodos de combate durante exercícios da OTAN, em 16 de maio, 2007.
O Reino Unido propõe instalar 1.000 militares, sustentadas por tanques e artilharia, nos países bálticos como parte do reforço da presença da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) na fronteira russa, informou o jornal The Times.

O desdobramento faz parte dos quatro batalhões a enviar para esta região, com um total de 4.000 homens, dos quais dois serão constituídos por forças americanas e um – por tropas alemãs.

“Estamos considerando, na véspera da cúpula, ‘o aumento da presença futura’ não só nos países bálticos, mas ao longo de todo o flanco oriental”, disse Michael Fallon, secretário de Estado britânico da Defesa, citado pelo diário The Times.


Fallon se referia ao próximo encontro de alto nível da OTAN em 8-9 de julho.

Segundo o jornal, as autoridades de Defesa britânicas também estão estudando planos de destinar tanques e outro equipamento pesado a ser enviado para a Europa Oriental.

Em 10 de fevereiro, durante um encontro ministerial, o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, anunciou a criação de uma força rotativa multinacional na Europa Oriental “suportada pelo programa de exercícios militares”.

A aliança tem aumentado a sua presença militar na Europa, em particular nos países da Europa Oriental fronteiriços da Rússia,  desde 2014, usando a alegada interferência da Rússia no conflito ucraniano como pretexto.

Moscou avisou repetidamente a OTAN que tais ações provocativas podem afetar a estabilidade regional e global.

Sputnik

Nenhum comentário :

Postar um comentário