sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Aviação russa receberá em breve arma revolucionária


Bombardeiro russo de longo alcance Tu-22M3 (foto de arquivo)
Os bombardeiros estratégicos russos Tu-22M3 estão testando mísseis hipersônicos, armas que podem destruir alvos à distância de mil quilômetros, comunica o Izvestia. O arsenal dos bombardeiros russos de geometria variável vai se completar em breve com novos mísseis X-32, praticamente invulneráveis para sistemas de defesa antiaérea e caças interceptores, comunica o jornal Izvestia.


Após o lançamento a partir de um avião portador, o míssil, desenvolvido pela empresa Raduga, acelera até atingir uma altitude de 40 quilômetros, após o que começa um voo picado, se aproximando do alvo.

Os testes de mísseis hipersônicos estão chegando ao fim e o míssil está pronto para ser utilizado, comunicou a fonte militar ao Izvestia. 

Segundo Dmitry Kornev, redator-chefe do portal Military Russia, o míssil hipersônico avançado é destinado a destruir navios inimigos e infraestruturas como pontos, bases militares e centrais. "Após o lançamento a partir de um avião Tu-22M3, o míssil acelera até uma altitude de 40 quilômetros, passa para o voo horizontal durante algum tempo e, então, inicia o voo picado. Sendo que X-32 é equipado com um sistema de navegação inercial e ogiva com radar, a sua precisão é muito alta e não depende dos dados do GPS/GLONASS", comunicou Kornev. 


Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter
RuAF completes tests of X-32 (X-22 family) cruise missile for Tu-22M3. Range~1000 km, V~5000 km/h. v @izvestia_ru

​Entretanto, a velocidade do X-32 atinge 5 mil quilômetros, o que o torna praticamente invulnerável para mísseis terra-ar e caças do inimigo.  A criação de X-32 começou no início de anos 1990, tendo os primeiros lançamentos sido realizados nos meados de 2000. O novo míssil é a versão modernizada do X-22.

Sputnik

Nenhum comentário :

Postar um comentário