quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

O lixo midiático da imprensa ocidental sobre a guerra na Síria


Abaixo,a primeira foto foi enviada pelos terroristas e distribuída pelo Pentágono para a imprensa ocidental, mostrando o sangue derramado pelo governo sírio. A segunda foto mostra que foi apenas uma montagem para enganar a opinião pública mundial.
José Gil – Curitiba, Brasil

Os meios de comunicação ocidentais, incluindo jornais e tvs brasileiras, estão produzindo lixo midiático sobre a guerra na Síria diariamente. As agências de notícias nas quais os veículos de comunicação do Brasil se alimentam, são norte-americanas, e como tal servem de propaganda para o Pentágono, isto é, para a política norte-americana. Sendo assim, as “notícias” divulgadas não passam de peças de propaganda, inúteis, mentirosas, tendenciosas, passando por falsificações grosseiras da realidade para beneficiar terroristas na Síria, Ucrânia, Iraque, Afeganistão, entre outros países, desde que sirvam aos interesses norte-americanos e de seus cúmplices aliados.
A guerra na Síria é prova inconteste do lixo midiático ocidental. Até recentemente a imprensa valorizava o trabalho dos voluntários chamados de “Capacetes Brancos” na Síria, uma ONG que se dedicava a retirar vítimas dos destroços da guerra. Ao entrar em Alepo, as tropas do Exército Sírio não encontraram nenhum “Capacete Branco”, embora eles tenham sido indicados pelos governos dos EUA e Inglaterra para concorrer ao Prêmio Nobel da Paz.
Na semana passada vídeos na internet revelaram que os “Capacetes Brancos” foram criados por militares ingleses para difamar o presidente sírio e defender os terroristas do Estado Islâmico, com o objetivo de enfraquecer o governo e permitir a divisão do país para roubar petróleo e gás natural – os mesmos objetivos do governo dos EUA na guerra da Síria. E mais: os “Capacetes Brancos” usaram manequins para forjar imagens mostrando salvamentos em escombros na cidade em Alepo, embora gravadas em estúdios da Inglaterra. Ou seja, os telespectadores do Ocidente, incluindo do Brasil, são tratados como idiotas e imbecis por esses meios de comunicação.
O lixo midiático ocidental afirma que o presidente Bashar Al Assad é um ditador e que precisa ser removido do governo para conquistar a paz. Ora, o presidente Bashar foi eleito e reeleito pelo voto popular, até mesmo da maioria dos sírios que emigraram para outros países e continuam votando nos consulados e embaixadas.
Bashar Al Assad, com o apoio da Rússia, do Irã e do Hezbollah, está vencendo os terroristas apoiados pelos EUA, França, Inglaterra, Israel, Turquia, Catar e Arábia Saudita. Trata-se de um gigantesco esforço para impedir que a Síria se transforme em um Afeganistão, Iraque ou Líbia – países onde os EUA fizeram guerras para roubar petróleo e gás natural, destruindo a infraestrutura, assassinando civis indefesos, levando a morte e a destruição.
O papel da Rússia nesta guerra é fundamental para vencer os terroristas – a quem a imprensa chama de “rebeldes”. Ora, desde quando rebeldes cortam cabeças, incendeiam hospitais, fuzilam pessoas em praças públicas, promovem terrorismo ensandecido e contratam mercenários de mais de 86 países?
O lixo da imprensa ocidental está sendo contraposto pela internet. Diariamente cenas reais são mostradas revelando a verdadeira face das guerras por petróleo patrocinadas pelo governo dos EUA e seus cúmplices Inglaterra e França. Neste sentido, um vídeo do papel dos militares russos nesta guerra está sendo visto em todo o mundo. No Brasil, a versão recebeu tradução e vale a pena ser vista.
Assista o video que mostra o papel dos soldados russos na libertação da Síria, em apoio ao Exército Sírio:


Nenhum comentário :

Postar um comentário