terça-feira, 27 de dezembro de 2016

OTAN: Auditor Chefe que investigava financiamento ao terrorismo é encontrado morto


Yves Chandelon, foi encontrado morto – um tiro na cabeça – família contesta tese de suicídio.
Yves Chandelon, Auditor Geral da NATO para a investigação ao Financiamento do Terrorismo e Lavagem de Dinheiro, foi encontrado morto, no seu carro, com um tiro na cabeça na cidade belga de Andenne.

As autoridades alegam que foi suicídio, contudo a família de Chandelon nega veementemente essa teoria. Apesar das informações serem escassas, existem alguns detalhes que podem sugerir que Chandelon não cometeu efectivamente suicídio.
De acordo com a News.am, o auditor, que aparentemente tinha a tarefa de “investigar as questões de financiamento do terrorismo”, foi encontrado a mais 99 quilómetros de Lens, a cidade onde morava – e quase a 140 quilómetros do seu local de trabalho no Luxemburgo.
Chandelon também possuía três armas de fogo registadas, mas foi uma não registada que foi descoberta junto ao corpo.
Além disso, segundo alguma imprensa, Chandelon “tinha mencionado à sua comitiva, que pensava ter sido seguido e que tinha recebido chamadas “estranhas “.
SudInfo.be relata que a família tem um conjunto de perguntas sem resposta em torno da morte estranha, como: “Yves Chandelon tem algum inimigo? Ele foi ameaçado no curso de seu trabalho na NATO? Foi um crime odioso feito para parecer suicídio, ou passou por um período conturbado? ”
Alguma imprensa belga também relata que, nos dias antes da sua suspeita morte, Chandelon “sentiu-se ameaçado”, e que os deveres do seu trabalho teria exigido que ele lidasse com lavagem de dinheiro e questões relacionadas com o terrorismo – “Um perfil susceptível de expor Chandelon ao perigo.”
Na verdade, vários aliados da NATO – e, de modo flagrante, a Turquia, – foram expostos por financiar directamente grupos terroristas; Mais notoriamente, o auto-intitulado Estado Islâmico.
RiseUp Portugal

navalbrasil

Nenhum comentário :

Postar um comentário