segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Lava Jato e governo Temer dão ao Brasil 12 milhões de desempregados


O desemprego atinge 12,1 milhões de pessoas, o que equivale a 11,9% de pessoas desocupadas no trimestre móvel encerrado em novembro. A taxa de desocupação e o contingente de pessoas são os mais altos da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua), iniciada em 2012 .

Os dados foram divulgados hoje (29), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e são semelhantes aos do trimestre móvel imediatamente anterior (junho a agosto), quando a taxa de desocupação fechou em 11,8%. Em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, foi registrada uma alta de 2,9 pontos percentuais.


O desemprego ocorre com as medidas recessivas do governo Temer e a crise política promovida pelo golpe parlamentar. Outro fator foi a Operação Lava Jato, que ao investigar destruiu a economia em vários setores (veja vídeo). 

Os número de desempregados teve um crescimento de 33,1% em relação ao mesmo trimestre do ano passado – o equivalente a 3 milhões de pessoas a mais em busca de trabalho. O contingente de pessoas ocupadas hoje é de 90,2 milhões.

O número de empregados no setor privado com carteira de trabalho assinada também teve queda em relação ao trimestre anterior, fechando em 34,1 milhões de pessoas. Em relação ao mesmo trimestre de 2015, houve queda de 3,7%.

Já o número de empregados no setor privado de modo ilegal, sem carteira de trabalho assinada, cresceu 2,4%,, e chegou a 10,5 milhões de pessoas . Quando comparado ao mesmo trimestre móvel do ano passado, houve um aumento de 3,5%.

Pnad Contínua no trimestre móvel encerrado em novembro indica ainda que os trabalhadores por conta própria são 21,9 milhões, uma queda de 1,3% frente ao trimestre anterior. Em relação ao mesmo período de 2015, a queda foi de 3%. (Carta Campinas/ Agência Brasil)

carta campinas

Um comentário :

  1. Discordo plenamente dessa notícia. O Cara está no poder a apenas não mais que 8 mesas, e quando o Temer assumiu,já tinha quase isto de desempregados...

    ResponderExcluir