segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

China constrói porta-aviões com catapultas modernizadas


O terceiro porta-aviões da Marinha da China pode ser construído até 2021, devendo a pista de decolagem ser equipada com catapultas a vapor em vez de trampolins, comunica o South China Morning Post.

Porta-aviões chinês

Agora a China tem no serviço o porta-aviões Liaoning, antigo cruzador soviético Varyag, comprado pela China à Ucrânia. 

No fim de dezembro de 2015 o Ministério da Defesa da China anunciou o início da construção do novo porta-aviões para a Marinha, o primeiro a ser desenvolvido de forma independente pelo país. 
"O primeiro porta-aviões do tipo Type 002, segundo as previsões, será construído até 2021", comunica o South China Morning Post citando o analista militar chinês Gouliang.
China's third carrier will use steam launch catapults, like Nimitz-class carriers (first two have ski-jump ramps). http://www.scmp.com/news/china/article/2070262/no-advanced-jet-launch-system-chinas-third-aircraft-carrier-experts-say 

No advanced jet launch system for China’s third aircraft carrier, experts say

​Segundo ele a China planeja a construção de dois porta-aviões deste tipo, cujo deslocamento será de 85 mil toneladas (enquanto o Liaoning tem só 55 mil toneladas).

Entretanto, uma fonte militar comunicou ao jornal que o porta-aviões será equipado com catapultas a vapor em vez de trampolins. 
"Há alguns problemas técnicos no equipamento (dos porta-aviões) com motores nucleares, por isso o Type 002 vai utilizar catapultas a vapor. É um avanço, em comparação com o Liaoning e o porta-aviões Type 001A, que é equipado com trampolins", acrescentou uma fonte. 
O primeiro porta-aviões chinês Liaoning era o antigo cruzador soviético Varyag, que após o fim da União Soviética ficou a pertencer à Ucrânia. O porta-aviões entrou no serviço da Marinha chinesa em setembro 2012 e já em novembro foram anunciados testes bem-sucedidos de aterrissagem do caça J-15 na coberta do navio.  

Nenhum comentário :

Postar um comentário