segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Declaração de Emergência da DPR: Após a chamada de Trump, Poroshenko está se preparando para a guerra total


Fort Russ News - RusVesna - traduzido por J. Arnoldski

O vice-comandante da República Popular de Donetsk, Eduard Basurin, afirmou em uma reunião de emergência em Donetsk na noite passada que Poroshenko está se preparando para desencadear uma guerra em grande escala e rejeitar os Acordos de Minsk.
Basurin anunciou: "Após a conversa entre Poroshenko e Trump, a Ucrânia no futuro próximo irá deixar de receber apoio financeiro e militar para a sua operação terrorista na terra do Donbass. 
Devido a isso, o presidente ucraniano caiu em completo desespero e está pronto para desesperadamente se comprometer com a ação mais imprudente de desencadear uma guerra em grande escala e sangrenta na Europa Oriental ".

"Tudo isso é necessário para culpar seus crimes contra as repúblicas não reconhecidas e a Federação Russa e defraudar o Ocidente de novos fundos para desenvolver seus negócios construídos sobre o sangue do povo ordinário ucraniano", Basurin continuou.

"O comando militar-político da Ucrânia se recusou a implementar o Acordo de Minsk sobre a retirada de artilharia pesada da linha de contato. Pelo contrário, realizou uma acumulação de agrupamentos de tropas.

"Nossa inteligência confirmou a atividade do inimigo. Em particular, registramos a concentração de forças e meios inimigos na linha de frente com o propósito de criar um grupo de ataque.

Dois complexos de mísseis táticos Tochka-U foram transferidos de Kramatorsk para o território da Avdeevka Coke Plant. Outros seis Tochka-U foram descarregados na estação de trem em Novobakhmutovka ... Duas companhias de nacionalistas lideradas pelo ex-comandante do Sector Direita, D. Yarosh, chegaram na área da 72ª brigada mecanizada. Unidades da Guarda Nacional da Ucrânia chegaram na área de Volnovakha. "

O comandante-adjunto do DPR informou ainda: "Sob a cobertura da noite, enquanto acendendo a frente da Crimeia em uma tentativa de disfarçar suas outras atividades, a transferência de uma divisão de artilharia antitanque da 57ª brigada mecanizada está em curso para reforçar a UAF Brigadas mecanizadas nas frentes Donetsk e Mariupol. Além disso, foi estabelecida a reafetação da 92.ª brigada mecanizada em pleno vigor, da região de Kharkov à zona da operação terrorista de Poroshenko contra a população civil de Donbass. Três batalhões da força nacionalista Azov chegaram a Mariupol de Urzuf. "

Eduard Basurin concluiu: "Esta informação permite-nos concluir que o comando da UAF, por ordem da liderança militar-política da Ucrânia, está a preparar operações de combate ofensivo em toda a linha de contato, bem como sabotagem contra a infra-estrutura civil, imitando os nazistas em 1941.

"Por sua vez, nossas tropas estão prontas para dar ao inimigo uma repreensão digna e derrotar as tropas terroristas de Kiev como antes".


Nenhum comentário :

Postar um comentário