quinta-feira, 23 de março de 2017

Fontes: pelo menos 200 pessoas morreram em ataques aéreos em Mossul, a maioria civis


O jornal on-line Rudaw comunica que pelo menos 200 pessoas morreram em ataques aéreos no bairro de Mosul al-Jadida, a maioria de vítimas supostamente eram civis.
Lançamento de mísseis contra posições de terroristas em Mossul
Segundo o correspondente do jornal Rudaw, por volta de 130 pessoas foram mortes em apenas uma casa e outras 100 em outra. Entre os mortos pode haver militantes do Daesh (o grupo terrorista proibido na Rússia).


"Alguns dos mortos estavam usando estas casas como abrigos", disse o correspondente.
O apoio aéreo ao exército iraquiano é efetuado pela Força Aérea nacional e pela coalizão internacional liderada pelos EUA. O correspondente não comunicou quem pode ter realizado estes ataques. Os militares iraquianos e a coalizão internacional não comentaram a situação até agora.
Na parte ocidental da cidade de Mossul explodiu um caminhão. Morreram 130 pessoas, a maioria deles eram mulheres e crianças.
O autor da página MosulEye no Facebook contou à Sputnik Árabe que o grupo Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia) tem reféns, incluindo mulheres e crianças em três casas perto do hospital de al-Rahma. O interlocutor disse que nos telhados dos edifícios há franco-atiradores terroristas, o caminhão se encontrava numa rua perto dos edifícios.

Nenhum comentário :

Postar um comentário