quinta-feira, 27 de abril de 2017

Israel ataca aeroporto de Damasco


Uma grande explosão foi registrada na manhã desta quinta-feira em uma área perto do aeroporto internacional de Damasco, na Síria. Os detalhes do incidente ainda são desconhecidos.
Incêndio perto do aeroporto internacional de Damasco após explosão



Segundo testemunhas, a explosão ocorreu em uma estrada que dá acesso ao aeroporto, e foi seguida de um grande incêndio. Na região, também está localizada a base militar de Mezze.


Alguns órgãos de mídia não descartam a possibilidade de se tratar de um ataque com mísseis realizado por forças israelenses. Até o momento, não houve nenhuma declaração oficial por parte das autoridades sírias ou de Israel. Também não se sabe se o incidente provocou alguma vítima.

De acordo com uma fonte ouvida pela agência Reuters, aviões israelenses teriam bombardeado o local com o objetivo de destruir um suposto depósito de armas do Hezbollah que ficaria nesse aeroporto, utilizado também pelo Irã como corredor aéreo para abastecer seus aliados.

Inteligência israelense justifica ataque aéreo contra aeroporto de Damasco

O ministro da Inteligência de Israel, Yisrael Katz, declarou que "o incidente na Síria", onde teria havido um ataque aéreo contra o aeroporto de Damasco "corresponde completamente" à política israelense de impedir as tentativas de enviar armamento moderno para o movimento libanês Hezbollah.

Embora, em entrevista ao rádio local Galei Tzahal, o político não tivesse reconhecido a responsabilidade de Israel pelo ataque noturno, fê-lo indiretamente. O serviço da imprensa das Forças de Defesa de Israel também não comentou o incidente.
No entanto, uma fonte militar síria afirma que Israel realizou um ataque aéreo contra um objeto próximo ao aeroporto de Damasco, informa a agência SANA.
"O incidente na Síria corresponde completamente à política israelense… a resistir às tentativas do Irã de transportar armamento moderno para o Hezbollah atravessando o território sírio", declarou Katz que atualmente está em visita oficial nos EUA.
Entretanto, o ministro recordou a recente promessa do premiê israelense Benjamin Netanyahu de atuar caso haja informação de inteligência sobre o transporte de armas para o Hezbollah, cujos destacamentos militares atacaram repetidamente Israel no passado e participam ativamente na guerra civil na Síria, apoiando o presidente do país, Bashar Assad.
De acordo com uma fonte ouvida pela agência Reuters, aviões israelenses teriam bombardeado o local com o objetivo de destruir um suposto armazém de armas do Hezbollah que ficaria nesse aeroporto, utilizado também pelo Irã como corredor aéreo para abastecer seus aliados.

2 comentários :

  1. O espaço aéreo Sirio é uma peneira. Todo mundo entra e sai e nada acontece.

    ResponderExcluir
  2. Para que serve afinal todo o aparato de defesa que a Rússia instalou na Síria se não é capaz sequer de proteger o aeroporto de Damasco?

    ResponderExcluir