terça-feira, 23 de maio de 2017

Assessor de Temer e dois ex-governadores do DF são presos pela PF


A Operação Panatenaico da Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira (23) os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PT), e o atual assessor especial do presidente Michel Temer (PMDB) Tadeu Filippelli.
Piratas do Caribe:PF desarticula rede de coiotes responsável por entrada ilegal de imigrantes
Arruda foi governador entre 2007 e 2010 e caiu após um escândalo de corrupção. Já Queiroz governou a unidade federativa entre 2011 e 2015, o também preso Tadeu Filippelli, além de assessor de Temer, é também ex-vice-governador do governo de Queiroz.


Segundo a PF, o objetivo da ação é apurar supostos desvios na construção do estádio Mané Garrincha para Copa do Mundo de 2014. A obra contou com recursos da Terracap (Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal), "sem que a estatal tivesse este tipo de operação financeira prevista no rol de suas atividades" e sem a realização de estudos de viabilidade. A Terracap estaria hoje em estado de "iminente insolvência".
Ainda de acordo com a PF, as obras podem ter sido alvo de um superfaturamento de até R$ 900 milhões. Orçado em R$ 600 milhões, o estádio custou mais de R$ 1,5 bilhão aos cofres públicos.
Ao todo, são 15 mandados de busca de apreensão, 10 mandados de prisão temporária, além de 3 conduções coercitivas. Os alvos são agentes públicos e ex-agentes públicos, construtoras e supostos operadores das propinas ao longo de três gestões do Governo do Distrito Federal. A suspeita é de houve fraude nas licitações. As medidas foram determinadas pela 10 ª Vara da Justiça Federal no DF, todas as ações ocorrem em Brasília e arredores.

Nenhum comentário :

Postar um comentário