segunda-feira, 1 de maio de 2017

Indígenas têm mãos decepadas por fazendeiros no Maranhão


Pelo menos 10 índios e três pistoleiros ficaram feridos após um ataque organizado por fazendeiros na cidade maranhense de Viana no último domingo. Segundo fontes locais, a violência envolveu tiros, pauladas e golpes de facão.
Índios do Acampamento Terra Livre fazem  manifestação na Esplanada dos Ministérios


Informações divulgadas pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi) dão conta de que dois indígenas da etnia gamela tiveram as mãos decepadas, enquanto cinco foram baleados e outros foram vítimas de cortes e agressões envolvendo pedaços de madeira. Até o momento, não há registro de mortes, mas o número de vítimas pode aumentar.



O ataque, ocorrido no povoado de Bahias, foi motivado por disputas de terras na região. De acordo com o Brasil de Fato, na última sexta-feira, 28, os índios retomaram uma área que faz parte do território tradicional reivindicado pelos gamelas mas que é utilizada por criadores de gado e búfalos. A ação de ontem foi uma resposta dos fazendeiros, e, segundo testemunhas, pode ter contado com o apoio de um deputado federal, Aluísio Guimarães Mendes Filho, do PTN.

Indígenas atacados pelos pistoleiros afirmaram que a Polícia Militar estava no local no momento do massacre mas decidiu não interferir, descrevendo o acontecimento como um confronto, e não um ataque.

sputniknews

Nenhum comentário :

Postar um comentário