sábado, 3 de junho de 2017

Dois atentados terroristas deixam mortos e feridos na Ponte de Londres


A Polícia Metropolitana de Londres informou que está tratando como atentados terroristas dois incidentes ocorridos na capital britânica na noite deste sábado. 
Pedestres deixam área de incidente em Londres com mãos atrás da cabeça
Pelo menos duas pessoas morreram e 20 ficaram feridas na Ponte de Londres, onde uma van de cor branca subiu a calçada e, segundo relatos, atropelou várias pessoas. Em seguida, houve um outro ataque no Mercado de Borough, bem perto do famoso cartão postal londrino. Duas pessoas teriam sido esfaquedas no tradicional mercado.

Segundo a polícia, um terceiro incidente, na área de Vauxhall, que chegou a ser associado aos outros dois, não tem ligação com os casos na Ponte de Londres e não está sendo tratado como atentado terrorista. A área da ponte está isolada, e as autoridades agora procuram por três suspeitos que podem estar armados circulando nos arredores.
Policiais e membros dos serviços de emergência atendem a uma pessoa ferida no ataque na Ponte de Londres
Policiais e membros dos serviços de emergência atendem a uma pessoa ferida no ataque na Ponte de Londres Foto: Daniel Sorabji / STF
A jornalista Holly Jones, da emissora britânica BBC, que estava na ponte na hora do incidente, por volta das 22h10 (horário local), disse um veículo branco conduzido por um homem que dirigia provavelmente a 80 km/h subiu na calçada e atropleou várias pessoas. Testemunhas confirmaram que há muitos feridos no chão, e o Serviço de Ambulância de Londres informou, pelo Twitter, que há várias unidades prestando socorros.
Uma testemunha, Mark Roberts, disse à emissora CNN que ouviu tiros logo após a van atingir um grupo de pessoas na ponte. Ele estima que havia cerca de 100 pessoas na área.
O órgão responsável pelo sistema de transporte de Londres informou no Twitter a ação policial. A polícia pediu que a estação ferroviária próxima a Ponte fosse fechada. Três estações de metrô foram fechadas.
Agentes policiais armados impendem acesso à Ponte de Londres
Agentes policiais armados impendem acesso à Ponte de Londres Foto: Dominic Lipinski / SUB


O episódio acontece a menos de uma semana das eleições antecipadas no Reino Unido, que serão na próxima quinta-feira, dia 8. A primeira-ministra Theresa May foi informada da situação, e disse que mantém contato com as autoridades de segurança para acompanhar o caso. Na semana passada, o Reino Unido baixou o nível de alerta terrorista no Reino Unido de "crítico" para "grave". A redução do nível de alerta significa que um atentado é "muito provável", mas não iminiente.

O incidente ocorre dois meses após um caso similar em Londres. Na ocasião, um homem dirigindo uma SUV avançou sobre uma multidão na calçada da Ponte de Westminster, matando quatro pessoas. Após bater em uma barreira do lado de fora do Parlamento britânico, o motorista saiu do veículo e esfaqueou um agente policial, que morreu. A polícia atirou no criminoso, identificado como Khalid Masood, de 52 anos, que já tinha registro criminal e ligações com atividades extremistas, informou a primeira-ministra Theresa May na época.
O episódio ocorre quase duas semanas depois ao atentado na Arena Manchester, que matou 22 pessoas e feriu dezenas durante o show da estrela pop Ariana Grande
Pessoas se encolhem com medo enquanto polícia responde a incidente na Ponte de Londres
Pessoas se encolhem com medo enquanto polícia responde a incidente na Ponte de Londres Foto: HANNAH MCKAY / REUTERS

Nenhum comentário :

Postar um comentário