segunda-feira, 5 de junho de 2017

Rússia inicia produção em série de seu bombardeiro supersônico Tu-160M2


A Rússia retomou a produção do famoso bombardeiro estratégico Tu-160, mas agora em sua versão modernizada - o Tu-160M2, informou o ministro da Defesa do país, Sergei Shoigu.
Bombardeiro estratégico russo Tu-160.
"Uma grande parte dos trabalhos preparatórios já foi feita. Foram restabelecidos os métodos tecnológicos próprios para a produção de peças de liga de titânio", declarou Shoigu.
continua...


De acordo com o alto funcionário, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinou em fevereiro de 2017 um decreto para reiniciar a linha de produção do bombardeiro Tu-160 no projeto aeronáutico de Kazan e desenhar uma nova geração de bombardeiros estratégicos russos.
Segundo o diretor adjunto da empresa Tupolev, Valery Solozobov, a criação do Tu-160M2 conta com coordenadores das melhores escolas de aviação, entre elas a Tupolev, Sukhoi, Yakovlev, Beriev e Mikoyan.
"Designers de diferentes partes da Rússia são responsáveis pela delineação de várias partes da fuselagem e das asas, o que possibilitará o aceleramento da fabricação de componentes e conjuntos desta estratégica aeronave em centros mecanizados modernos", disse Solozobov.
De acordo com o editor-chefe da revista Aviapanorama, Vladimir Popov, de fato, será criada uma aeronave basicamente nova.
"Trata-se do Tu-160M2, não simplesmente um Tu-160. Uma aeronave basicamente nova. Externamente, será muito semelhante ao seu antecessor, mas o interior é muito diferente. Será mudado todo o seu equipamento de navegação e será apresentada uma nova cabine. O sistema de pontaria apresentará melhor desempenho, tanto com mísseis, como com bombas. Os instrumentos de navegação serão novos, de maior qualidade. E, é claro, esta aeronave terá motores mais eficientes e econômicos. Tais mudanças visam ampliar a capacidade de voar em velocidade supersônica, sendo essa a ideia principal de modernização e renovação", frisou Popov.
Segundo o analista militar, a fuselagem será a mesma da versão anterior, já que não é obsoleto. No entanto, a eletrônica será completamente renovada.
Entre outras novidades, Popov também mencionou os novos sistemas de guerra eletrônica. "Há uma possibilidade de implantar tecnologicamente tudo isso na 'base' antiga, por assim dizer", afirmou Popov.
O primeiro voo do Tu-160 foi realizado em 1981. É considerado o maior avião supersônico com asas de geometria variável. Além disso, o Tu-160 é dono do maior peso de decolagem em comparação com qualquer um de seus concorrentes: em torno de 275 toneladas.
Por último, entre todos os aviões existentes, o Tu-160 é o mais rápido. Ele pode alcançar velocidades de até 2.200 km/h, igualando-se a caças modernos quanto à superioridade em questão.

Nenhum comentário :

Postar um comentário