quinta-feira, 27 de julho de 2017

Helicóptero russo Mi-171A2: 'É o Kalashnikov da aviação'


Na véspera da abertura do salão aeroespacial MAKS 2017, o helicóptero multifuncional Mi-171A2 foi apresentado pela fábrica Mil de Moscou a jornalistas russos e estrangeiros, disse à Sputnik o diretor do serviço de marketing do consórcio Vertolyoty Rossii (Helicópteros da Rússia).
Helicóptero russo Mi-171A2
Os motores do Mi-171A2, um aparelho mais poderoso que o seu antecessor Mi-171A1, são mais fiáveis na utilização em áreas montanhosas, com temperaturas elevadas e nas condições de humidade elevada, acrescentou Dmitry Zuikov à Sputnik.
"É um aparelho excelente para regiões como o Oriente Médio, o Sudeste Asiático ou a América Latina. Ele engloba o melhor dos Mi-8 e Mi-17, com as tecnologias mais avançadas nacionais e estrangeiras. De qualquer modo, os elementos essenciais são de fabricação russa, o que nos permite exportar sem pensar sobre quaisquer sanções", adiantou o interlocutor da agência. 
Ele informou que o helicóptero pode transportar 24 passageiros e se transformar em um avião de carga em 30 ou 40 minutos. 

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter
En  revelan que hay interés del régimen por adquirir nuevos modelos de helicópteros Mi-38 y Mi-171A2. 
​"Os construtores do Mi-171A2 trabalharam muito na questão da segurança[…], se baseando na grande experiência de utilização desta família de helicópteros nas regiões tropicais ou de difícil acesso, nas áreas montanhosas e acima do mar", frisou o especialista russo.
De acordo com ele, no momento do lançamento do projeto em 2009-2010 os desenvolvedores consultaram todos os operadores dos Mi-8/17 para perceber todas as críticas e todas as sugestões sobre o aperfeiçoamento do 171.
"A família dos Mi-8 voa hoje no Vietnã, na Indonésia, no Laos e Camboja, bem como na Índia e na China, no total, em mais de cem países. E todos afirmam: 'É o Kalashnikov da aviação'. De fato, é uma plataforma excelente que pode ser modernizada até ao infinito e adaptada às exigências de vários clientes", concluiu Dmitry Zuikov. 
A empresa Vertolyoty Rossii (Helicópteros da Rússia) faz parte do consórcio público Rostec

Nenhum comentário :

Postar um comentário