quarta-feira, 21 de março de 2018

Os russos deixaram de respeitar o 'ocidente', por Margarita Simonyan


(Tradução do russo ao inglês, de Scott, in The Vineyard of the Saker, aqui retraduzido)

Traduzido pelo Coletivo Vila Vudu

Essencialmente, o 'ocidente' deveria estar horrorizado, não porque 76% dos russos votaram em Putin, mas porque essas eleições demonstraram que 95% da população russa apoia ideias conservadoras-patrióticas, comunistas e nacionalistas. Significa que ideias liberais lutam para sobreviver só entre míseros 5% da população.

Culpa totalmente de vocês, amigos 'ocidentais'. Vocês nos empurraram para o modo "russos nunca nos rendemos".


Quantas e quantas vezes já disse a vocês que procurassem especialistas normais, para aconselhá-los sobre a Rússia. Demitam essa legião de parasitas.

Com suas sanções & antolhos, a humilhação impiedosa a que submeteram os atletas russos (inclusive para-atletas), com os “skripals” e acintoso descaso pelos mais básicos valores da civilização, como a presunção de inocência, que os 'ocidentais' manobraram de modo hipócrita, combinada à imposição de ideias supostas muito liberais em seus países, à convulsiva histeria de massa, que faz qualquer pessoa saudável respirar aliviada por viver na Rússia, não em Hollywood, onde prospera aquela sempre mesma desgraça pós-eleitoral, nos EUA, na Alemanha, na zona do Brexit; com ataques a jornalistas de RT, considerados imperdoáveis porque sabem extrair e extraem todas as vantagens da liberdade de expressão e ensinam ao mundo 'livre' como se usa a liberdade de expressão a favor da civilização, não contra ela, a ponto de que, afinal, se pode ver que o 'ocidente' nunca cogitou usar para o bem a liberdade de expressão. Que a liberdade de expressão foi inventada como objeto de decoração, como um esfregão de cristal, que brilha ao longe, mas não serve para limpar os estábulos 'ocidentais', com toda a injustiça e a crueldade que desgraça o 'ocidente', a hipocrisia inquisitorial e as mentiras. Vocês, o 'ocidente', nos forçaram a não mais os respeitar. Nem vocês, nem seus chamados "valores".

Já não queremos viver como vocês vivem. Durante 50 anos, secretamente e abertamente, desejamos viver como vocês. Agora, não mais.

Não nos resta nenhum respeito por vocês, nem por quantos, entre nós, vocês apoiam e promovem, e por quantos apoiem vocês. Por isso vocês só interessam àqueles reles 5% dos russos derrotados nas eleições.

Ninguém é mais culpado por esse resultado, que vocês, o 'ocidente'. E culpem também os políticos 'ocidentais', os especialistas, os analistas, os jornalistas e os batedores 'ocidentais'.

O povo russo pode perdoar muita coisa. Mas não perdoamos arrogância, como nenhuma nação normal tampouco perdoa.

O que resta do último Império 'ocidental' que ainda sobrevive bem faria se aprendesse com a história dos próprios aliados, todos remanescentes de velhos impérios que se desintegraram. Que aprenda com eles as vias pelas quais perderam seus impérios. Por causa da arrogância imperial.

"Fardo do homem branco", uma merda. 

Mas o último Império ainda sobrevivente desertou, fugiu, ignora a história, não a ensina e recusa-se a aprender com ela, o que significa que esse último Império também se acabará, como acabam todos os impérios que assim façam.

Ao mesmo tempo, vocês nos empurraram na direção de proteger o inimigo de vocês. No instante em que o declararam inimigo, nós nos unimos em torno dele.

Antes, era apenas o presidente que poderia, com sorte, ser reeleito. Hoje, é o líder do povo russo. Não permitiremos que vocês alterem isso. Vocês produziram essa situação.

Vocês impuseram uma oposição entre patriotismo e liberalismo. Mas não são noções mutuamente excludentes. Vocês inventaram um falso dilema. E esse falso dilema nos empurrou a escolher o patriotismo. O que não altera o fato de que muitos russos, eu incluída, sejamos verdadeiros liberais. 

Limpem essa imundície. Tomem um banho. É pra já. O tempo de vocês está acabando.

blogdoalok

Um comentário :