segunda-feira, 14 de maio de 2018

As perdas de Israel na troca de mísseis com a Síria


,Syrian Perspective.

Todos nós ficamos enojados com a forma um tanto medíocre como a Síria reagiu a violações passadas do seu espaço aéreo pelo Estado Sionista do Apartheid. Ouvimos as repetidas promessas de retaliar “na hora e local que escolhermos”. Bem, desta vez foi bem diferente.
دفاعاتنا الجوية تتصدى لعدوان إسرائيلي بالصواريخ وتسقط العشرات منها


Esperei alguns dias para deixar a poeira assentar, para poder obter uma imagem mais detalhada do que aconteceu exatamente. Minha fonte em Damasco, Monzer, me enviou algumas informações que ele conseguiu recolher de seus contatos. As declarações sionistas parecem ser apenas um monte de besteiras agora. Como de costume, eles não fornecem informações precisas sobre suas perdas e não permitem a cobertura de funerais de seus soldados mortos em ação.

Do nosso lado, podemos confirmar a morte de 3 soldados, 2 dos quais não eram sírios. Outros dois ficaram feridos. Uma instalação de radar foi atingida e destruída. Um armazém cheio de armas também foi atingido com pequenos danos a cerca de 4 posições da defesa aérea.

De acordo com as duas fontes de notícias russas citando o Ministério da Defesa, mais da metade dos 60 foguetes disparados de 28 F-15 e F-16 e 10 mísseis táticos foram interceptados e destruídos. Segundo Monzer, a maioria dos foguetes que não foram interceptados não atingiu seus alvos.

Ficamos todos desapontados ao ler que o presidente russo, Vladimir Putin, adiou a entrega do sistema de defesa aérea S-300 à Síria depois de se encontrar com o gangster sionista Benny Mileikowski (a / k / a Netanyahu). Não posso especular sobre o que está na cabeça do Sr. Putin ou o que a lesma neonazista lhe disse. Posso dizer-lhe que os sistemas de defesa aérea atualizados na Síria estão funcionando muito bem.

É óbvio para todos nós que a reação do Irã ao ataque aéreo na Base Aérea de Tiyaas, que matou cerca de 7 de seus assessores militares na semana passada, foi um teste para a determinação de Teerã. Nós não ficamos desapontados. O Irã e a Síria dispararam mais de 20 foguetes terrestres em posições sionistas nas colinas de Golan. Os foguetes atingiram uma instalação de vigilância matando todos os 4 terroristas sionistas, sendo 2 da comunidade druso sionista no norte da Palestina. Os foguetes também atingiram diretamente uma estação de radar de detecção precoce, sem dados sobre vítimas. Outros mísseis foram destinados a um batalhão de tanques. Houve muitos mortos ou feridos no ataque de foguetes sírio.

Sabemos disso a partir de relatos de aldeões do Golã que viram e ouviram mais de 50 ambulâncias correndo para as cenas de destruição e os zumbidos de helicópteros retirando as vítimas da área. Ao contrário do que o MSM relata aqui no Ocidente, os sionistas tiveram um grande prejuízo dessa vez, quando menos esperavam. Eles parecem estar genuinamente surpresos que o governo sírio tenha permitido que as forças armadas do Irã e as suas próprias retaliassem o ataque à base do T-4 em Homs. É bem possível que Mileikowski tenha sido assegurado por Putin que tal retaliação não ocorreria.

Nenhum comentário :

Postar um comentário