quarta-feira, 30 de maio de 2018

Europa corta financiamento para Polônia e Hungria


Bruxelas planeja reduzir significativamente o financiamento de países da Europa Central e Oriental.
Europa corta financiamento para Polônia e Hungria |  Primavera russa
Em primeiro lugar, a redução afetará a Hungria e a Polônia. A redução total será de 30 bilhões de euros, e esses fundos serão redistribuídos entre Grécia, Itália e Espanha em 2021-2027, informou o Financial Times.


Anteriormente, os fundos deveriam ser atribuídos no âmbito da estratégia da "política de coesão", que previa o financiamento de vários projectos para reduzir o nível de desigualdade entre regiões. De fato, tratava-se de alocar dinheiro para aqueles estados que estão significativamente atrasados ​​no nível de desenvolvimento econômico.

Agora, a Comissão Europeia pretende mudar os critérios de alocação, e terá em conta o desemprego entre os jovens, o nível de educação, a imigração no período 2014-2017. e a quantidade de dióxido de carbono liberada na atmosfera.

Aparentemente, as autoridades européias estimaram o nível de gastos com o alargamento da UE desde 2004 e concluíram que gastaram muito com a integração dos países da Europa Oriental.

O sonho de um espaço europeu comum era apenas um sonho, cuja realização é questionável, então, gradualmente,o projeto irá minimizar, para realocar o dinheiro em favor dos estados mais perto do ponto de vista histórico e civilizacional.

Assim, a parte da Polônia no financiamento total é reduzida em 23% ou 19,5 bilhões de euros, sendo a parte da Hungria, República Checa, Estônia e Lituânia reduzida em 24%.

A Espanha receberá 5% a mais (34 bilhões de euros), a Grécia receberá 19,2 bilhões de euros (+ 8%). O financiamento da Bélgica, da Dinamarca, dos Países Baixos e da Suécia permanecerá inalterado.

A Polônia já reagiu à redução do financiamento, dizendo que essas ações são "completamente injustas". Varsóvia também ameaça aumentar ainda mais as tensões entre as partes leste e oeste da UE, mas é improvável que isso ajude.

rusvesna



Nenhum comentário :

Postar um comentário