quarta-feira, 9 de maio de 2018

Novíssimo porta-aviões dos EUA sofre mais uma falha e não estará pronto antes de 2022


O novíssimo porta-aviões da Marinha norte-americana USS Gerald Ford teve que voltar ao porto devido a uma falha, o que adiou o início de seu serviço até 2022, informa a agência Bloomberg.
USS Gerald Ford


Segundo a Bloomberg, os problemas com o "mancal de empuxo principal" do gerador de energia do navio foram detectados já em janeiro, mas até hoje ainda não foram resolvidos.

Vale destacar que os representantes da Marinha relataram sobre o incidente apenas algumas semanas atrás quando o Congresso considerava o orçamento. 
Um problema semelhante já ocorreu durante os testes do porta-aviões em abril de 2017.
Planejava-se que o USS Gerald Ford comece a servir na marinha dos EUA em 2019, mas agora este prazo foi adiado para 2022.

Os Estados Unidos começaram a construir o novo porta-aviões USS Gerald Ford em 2009. Desde então, o custo do projeto aumentou 22% alcançando 12,9 bilhões de dólares. Assim, o porta-aviões se tornou o mais caro na história da Marinha norte-americana.

A construção demorada do navio e seu alto custo provocam críticas de legisladores estadunidenses em relação ao Pentágono e Marinha do país.

sputniknews



2 comentários :

  1. Dinheiro para isso não falta, para saúde dos estadunidenses ai não tem, que morram de doenças que o governo tá nem ai.

    ResponderExcluir
  2. Estão acabando com a reputação do Gerald Ford....kkkk. Quanta incompetência.

    ResponderExcluir