sexta-feira, 4 de maio de 2018

Rússia reforça defesa na Crimeia em resposta a provocações da Ucrânia, diz especialista


O reforço de segurança no estreito de Kerch é uma medida justificável, se levar em consideração possíveis provocações futuras da Ucrânia, opina especialista político russo, Aleksandr Formanchuk.
Vista da Ponte da Crimeia através do estreito de Kerch


No dia 26 de março, a Guarda Costeira ucraniana deteve a embarcação de pesca russa Nord, acusando a tripulação de violar a fronteira marítima. O navio foi apreendido e enviado ao porto ucraniano de Berdyansk. Moscou exige que a Ucrânia lhe devolva a embarcação e liberte os tripulantes.

Em resposta às provocações, um grupo especial russo começou seu patrulhamento no mar de Azov para prevenir a atividade da pirataria da Ucrânia.
"A Rússia não pode ignorar as provocações ucranianas no mar de Azov, por isso as medidas de resposta — reforço de segurança — inclusive no estreito de Kerch, são justificáveis", afirmou o especialista à Sputnik.
Na opinião dele, a abertura da ponte da Crimeia, que atravessa o estreito em questão, perturbará ainda mais as autoridades da Ucrânia e grupos radicais que já expressam diversas ameaças terroristas.
"Quando a ponte começar a funcionar, um sistema de segurança bem organizado deve ser introduzido no estreito de Kerch até que não tenhamos nenhuma atitude hostil do atual regime da Ucrânia", sublinhou.
Neste contexto, o Ministério da Defesa da Rússia está aumentando as capacidades de defesa das unidades deslocadas na Crimeia. No momento, estão posicionados modelos de armamento mais modernos na área. No entanto, segundo informam as fontes militares, em breve as unidades de defesa antiaérea receberão mais complexos S-400 e Pantsir-S, que garantirão a segurança da região.
sputniknews

Nenhum comentário :

Postar um comentário