quinta-feira, 9 de agosto de 2018

O AQUECIMENTO GLOBAL ESTÁ CHEGANDO E A RÚSSIA ESTÁ SE REGOZIJANDO. A HIPERBÓREA TROPICAL VEM.


Seja feito pelo homem ou não, é uma boa notícia para a Rússia

Temperaturas no Ártico Europeu subiram acima de 32C na semana passada.

Benefícios imediatos: os russos podem nadar e tomar sol no mar Báltico ou até mesmo no Mar Branco. Mais alguns graus, e pode se tornar competitivo com os resorts do sul durante o verão.



Reanalizador climático: Anomalias da temperatura em 1 de agosto de 2018.

Em 2010, o Baltica tornou-se o primeiro petroleiro de alta tonelagem a navegar com produtos petrolíferos pela Rota do Mar do Norte, com vapor de Murmansk para a China. Em 2017, quase 10 milhões de toneladas de mercadorias foram transportadas pela Rota do Mar do Norte. Isso representa apenas cerca de 1% do tráfego através do Canal de Suez (e 0,1% do total do transporte global), mas surgiu do nada, e está previsto que aumente para pelo menos 70 milhões de toneladas até 2030.

Na verdade, acho que o aumento será ainda mais acentuado, porque a perda do gelo do Ártico está progredindo muito mais rapidamente do que os modelos climáticos mais “pessimistas” projetados. O IPCC previu verões árticos sem gelo no final do século 21 sob um cenário de emissões elevadas, mas projeções lineares das tendências da década passada sugerem que isso poderia ser alcançado em 2020. A rota do Mar do Norte é 35% mais curta que a do sul, você não tem que pagar um pedágio em Suez, nem bravos piratas na costa da Somália. Será ultra competitivo quando o gelo acabar. Mesmo o transporte marítimo fora do verão será cada vez mais viável graças à crescente frota de quebra-gelo movida a energia nuclear da Rússia.

Este é apenas o começo. À medida que o século avança, espera-se que haja desenvolvimento agrícola intensivo, colonização demográfica, exploração das reservas de metano nos clatóricos do permafrost e do solo oceânico. Esperemos que isso acelere ainda mais o aquecimento em um ciclo virtuoso. Mais aquecimento significa mais dióxido de carbono, mais colheitas devido ao efeito de carbonização, maior umidade levando a mais chuva (historicamente, foram os períodos mais frios da história da Terra que foram associados a secas/colapsos da civilização).

Autor: Anatoly Karlin
Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com



Nenhum comentário :

Postar um comentário