quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Maduro chama governo do Canadá de 'estúpido' e retira embaixador venezuelano em Ottawa


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou que o Governo do Canadá é "estúpido" por questionar os resultados eleitorais obtidos na eleição do último domingo e convocou de volta o embaixador venezuelano em Ottawa.
Venezuela's President Nicolas Maduro


No domingo, a Venezuela votou e escolheu novos governadores. Candidatos governistas venceram em 17 dos 23 estados, segundo o Conselho Nacional Eleitoral. A oposição, agrupada na Mesa da Unidade Democrática, afirma que não reconhece os resultados e pedirá uma auditoria do processo eleitoral.
É justamento o trabalho do Conselho Nacional Eleitoral que é questionado pelo Canadá. A chanceler canadense, Chrystia Freeland, disse que o órgão atua em benefício de Maduro.
"Lá vai o estúpido governo do Canadá, dizendo que não reconhece as eleições (…) Não me importa, e se você não se importa de sair da Venezuela, afaste-se daqui", afirmou Maduro em coletiva de imprensa nesta terça-feira (17).
O conflito entre Canadá e Venezuela começou em setembro, quando Ottawa impôs sanções contra cerca de 40 altos funcionários da Venezuela.



Um comentário :

  1. Um grande problema planetário que os países, em desenvolvimento, terão que administrar e ou que resolverem, para alcançarem uma soberania respeitável por todos: é livrarem-se das interferências dos países sem recursos naturais, que vem detonando com os países em desenvolvimento em que se descobrem riquezas, aguçando a cobiça dos países economicamente estáveis, mas já desprovidos de recursos naturais a longo prazo. Só porque no solo da Somália há petróleo considerável a ser explorado, o país está a mínguas, sendo devassado em várias frentes; até que seja repartida e colonizada por grandes empresas internacionais. Quando surgiu o papo de que na Venezuela há petróleo para abastecer as Américas por 20 anos, também passou a ser ferozmente atacada em várias frentes. Só que na Somália não tem nenhum Maduro para defendê-la... EUA, Canadá e muitos países da Europa, não possuem quase nada de riqueza natural, por isto precisam infiltrarem-se e sobrepujar os países em desenvolvimento, destruindo a soberania, controlando as populações locais midiaticamente e teconologicamente; e para conseguirem isto, contratam Apátridas locais que por dinheiro, entregam suas almas e vendem seus países. O Brasil está repleto desses exemplos apátridas na política e na magistratura, por exemplo. Esperemos um momento, em que não seja mais necessário conflitos, porque a caridade será a norma de vida, a partilha será a vivência diária, quando acumular riquezas para nada mais prestará a não ser apegos desnecessários.

    ResponderExcluir