sexta-feira, 6 de julho de 2018

No que resulta discórdia entre Ucrânia e Rússia semeada por EUA? Deputado ucraniano avalia


As tentativas de criar problemas entre Ucrânia e Rússia causaram a guerra cultural e a deterioração das relações de Kiev com Moscou e outros países vizinhos, segundo informou Yevgeny Muraev, deputado da Suprema Rada (Parlamento da Ucrânia), ao canal de TV NewsOne.
Protestos em Kiev, Ucrânia


"Os políticos que cumprem tarefas ditadas de fora desencadearam uma guerra cultural no país. A guerra cultural é uma parte da política de agressão, substituição por grande parte das pessoas de valores fundamentais por valores necessários ao agressor: revisão da história, questão do idioma, rompimento de laços culturais e históricos. Os Estados Unidos sempre quiseram enfraquecer a União Soviética e separar as repúblicas soviéticas da Rússia, semear discórdia entre nós e desencadear uma guerra em nosso território", lamentou Muraev.

Segundo o deputado, Washington, nos últimos 20 anos, insiste em criar problemas tanto na Ucrânia como em suas relações internacionais. Em consequência disso, Kiev está tendo problemas não apenas com Moscou, mas também como todos seus vizinhos.

"Certamente, a principal tarefa era nos indispor perante a Rússia, mas todas as minorias nacionais foram atingidas. E em contraste com as autoridades fracas do nosso país, autoridades fortes dos países vizinhos estão lutando pelos direitos das minorias nacionais", disse.

Muraev disse ainda que, para superar a situação atual, a Ucrânia precisa começar a praticar uma política "independente e neutra".

As relações entre Moscou e Kiev pioraram quando em abril de 2014 a Ucrânia lançou uma operação militar em Donbass, onde a rejeição de uma violenta mudança de governo em Kiev, em fevereiro do mesmo ano, deu origem à proclamação das chamadas Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk. A tensão aumentou ainda mais quando a Crimeia se tornou parte da Rússia em março de 2014 depois do referendo em que 96,77% da população votou a favor da reunificação.

sputniknews

Nenhum comentário :

Postar um comentário