quinta-feira, 12 de julho de 2018

O Su-57 deve ser considerado como uma aeronave com potencial de exportação, e os esforços devem se concentrar na criação de um caça da 6ª geração!!!!!!


Tradução e adaptação- E.M.Pinto – Imagem meramente ilustrativa.
Moscou 4 de julho. Interfax-AVN – O caça Su-57 deve ser considerado como uma grande aeronave com potencial de exportação, mas o principal esforço deve ser concentrado na criação de uma máquina de transição, disse na passada quarta-feira à Interfax-o chefe da comissão da Duma sobre apoio jurídico do desenvolvimento das organizações da indústria de defesa, Primeiro Vice presidente da União dos Construtores de Máquinas da Federação Russa Vladimir Gutenev.

       “Eu acho que o caça de sexta geração fará a transição da máquina entre a aeronave, ainda tripuladas e sistemas de ataque inteligentes não tripulados- neste caso, estamos a falar de drones aéreos que podem devido à sua inteligência, executar tarefas,  suficientemente variadas “, disse Gutenev, comentando a declaração de Yury Borisov, vice-primeiro-ministro da Federação Russa, de que não haverá entregas em massa da aeronave de quinta geração para a Rússia, no caso, os caças Su-57 .
      Gutenev completou,
“Eu  afirmo que dificilmente podemos esperar uma compra maciça do Su-57  e me solidarizo com Yuri Ivanovich …
… Apesar dos méritos indubitáveis ​​desta máquina, cujo projeto teve início em 2001, mas cuja implementação por uma série de razões teve seu cronograma atrasado (previsto para 2006  a realização de testes de voo em 2007 e fornecimento em 2014),Será difícil vermos vultozas compras, apesar disso o programa está em conexão com o desenvolvimento muito dinâmico das tecnologias – isso se aplica aos sistemas de guerra eletrônica, e novos materiais compósitos e novas oportunidades que as tecnologias aditivas proporcionam em termos de máquinas construtivas mais baratas
 … Bem, é claro, isso se deve ao fato de termos máquinas bem sofisticadas como os Su-34 e o Su-35, que se mostraram bem nos cenários de combate…  Até 2023-2024, o Su-57  ainda não terá o seu motor definitivo, os testes estão apenas começando e além disso, apesar da nossa aeronave ser mais barata (um factor de 2,5 inferior aos estrangeiros análogos da 5 ª geração), esta ainda é  muito mais cara e requer mais serviços em comparação com os Su-34 e Su-35 …
 … Portanto, eu concordo com a opinião de Yuri Ivanovich, segundo a qual já temos experiência, quando, graças à política técnica razoável realmente saltou uma geração, em grande parte, salvando o orçamento…
       …. Nós conseguimos informações valiosas com os nossos Su-57 dentro de uma curta estadia em Fevereiro na Síria onde pudemos esclarecer uma série de dados possíveis e relacionadas à capacidade das aeronaves F-22 e F-35, especificamente na capacidade para detectar a nossa telemetria, a qual apresentou considerável melhoria. Portanto, a concentração de esforços na transição, a 6ª geração, parece-me ser muito mais adequado, e a 5ª geração deve servir como opção para pequenos lotes, o que permitiria por um lado, capitalizar em mercados custos externos, e por outro lado, para melhorar o sistema (de aeronaves em desenvolvimento…
       … Essa é uma abordagem extremamente racional e correta, garantindo um equilíbrio entre os interesses do complexo da indústria de defesa e o cliente uma solução absolutamente correta e pragmática” disse Vladimir Gutenev.
O deputado acredita que, no interesse da indústria de defesa, seria simplesmente suficiente formar a imagem de exportação do Su-57 com o motor do segundo estágio.




Nenhum comentário :

Postar um comentário