sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Tupolev supersônico toma forma: divulgadas características preliminares do avião


A empresa construtora aeronáutica russa Tupolev acabou os trabalhos preliminares do futuro avião de passageiros supersônico. Agora a companhia tem uma visão geral sobre a forma do novo avião, embora ainda falte muito por fazer, comunicou um dos gerentes.
Estande da Corporação Aeronáutica Unida durante um fórum técnico-militar


"O escritório de projetos Tupolev está acabando as obras de anteprojeto do avião de passageiros supersônico. Foi um trabalho conjunto com as organizações cientificas mais destacadas do país", comentou à Sputnik Valery Solozobov, o vice-diretor da Tupolev responsável pelo design.

As futuras fases incluirão a investigação de como reduzir o ruído, testes experimentais das abordagens propostas e, finalmente, a criação de um protótipo do avião para testar as novas tecnologias, destacou.
Segundo as caraterísticas preliminares, a aeronave poderá albergar uns 30 passageiros e alcançar 1.500-1.900 km/h a grandes alturas de voo.
Tupolev quer alcançar um efeito sinérgico com outros projetos aeronáuticos russos existentes.
"Levando em conta a experiência de Tupolev em desenhar aviões supersônicos e de longo curso, assim como as tecnologias e capacidades industriais restauradas graças aos projetos da Defesa, temos duas alternativas estudadas: uma com asas fixas e outra com asas de geometria variável", esclareceu Solozobov.
Os projetos mencionados são a modernização profunda do bombardeiro estrangeiro Tu-160 e a atualização do bombardeiro Tu-22. Ambos os aviões alcançam velocidades supersônicas e têm asas de geometria variável, o que amplia a lista de aeródromos onde podem aterrissar e decolar.
Quanto ao preço, o executivo estima que o custo do avião de passageiros supersônico nos primeiros anos será igual ao avião subsônico russo de longo curso Tu-214, hoje em dia desenvolvido em pequenos lotes de pedidos especiais para o Estado.
De acordo com várias fontes russas, se trata de uma quantia de cerca de 65 milhões de dólares (R$ 271,7 milhões) por unidade. Se tal for excessivo, se poderiam diminuir os gastos graças à produção em série.
A iniciativa de Tupolev, embora já investigada pela própria empresa, ganhou força depois de o presidente russo, Vladimir Putin, sugerir o desenvolvimento de um avião de passageiros supersônico com base nas tecnologias do bombardeiro Tu-160.
O governante argumentou que se poderiam aproveitar as competências tecnológicas e capacidades produtivas que estão se criando para produzir a versão destes aviões, o Tu-160M, para a criação de uma aeronave civil.



Nenhum comentário :

Postar um comentário